A liberalização do comércio em África aumentará os níveis de bem-estar nos países lusófonos entre 1,1 e 5,1%, segundo uma projeção sobre a zona de livre comércio feita para o Fundo Monetário Internacional (FMI).

As projeções do estudo, baseadas num modelo que avalia os efeitos da AfCFTA tendo por base tanto sistemas de livre concorrência como de monopólio comercial, estima que Moçambique registe maior crescimento nos seus níveis de rendimento e bem-estar entre os lusófonos, atingindo os 5,1%.

Fonte :  Diário de Notícias